• (19) 3824-1435 - 3924-9224 - 3924-9222
  • Piscinas de Ter a Dom das 9h até 15h.
  • Banhos e Massagens de Ter a Dom das 7h até 12:30.
Prefeitura quer criar Museu histórico e sobre o termalismo

Uma comissão criada pela Prefeitura Municipal está discutindo a criação de um Museu para Águas de Lindoia. Até hoje, o município não possui um espaço especialmente destinado para abrigar acervo histórico de modo a transmitir o conhecimento sobre o passado da cidade para as gerações futuras. A comissão discute a criação de um espaço para abrigar um museu histórico e um museu temático sobre o termalismo. Uma reunião foi realizada na tarde da última sexta-feira, dia 7, onde participaram o secretário de turismo, Lauro Franco, o diretor de cultura, Renan Sambo, o Diretor do Balenário, o responsável pelo setor de planejamento, Guilherme Borges, Eduardo Pirani, e Claudio Tozzi e Rogério Rizzo, bisnetos do fundador do município, Dr. Francisco Tozzi.



Um dos locais que podem abrigar o Museu seria justamente o Balneário Municipal. Atualmente, o prédio possui uma estrutura que abrigava uma feira e que se encontra desativada. Segundo uma primeira análise, o espaço poderia ser reformado para abrigar o Museu Histórico do Município, o Museu sobre a água e o termalismo, além de um espaço destinado a contar a história da Revolução Constitucionalista de 1932. Durante a reunião foi estabelecido um planejamento com ações no sentido de estrutura o projeto para pleitear recursos nas esferas estadual e federal. “Esta é uma forma de aliarmos o resgate da nossa vocação para o Termalismo dentro do balneário e criarmos um espaço para abrigar a história da cidade”, afirma o prefeito Gil Helou (PDT).



E o projeto não começaria Segundo Renan Sambo, o município possui um projeto desenvolvido pela museóloga Carolina Vasconcelos, porém, até este ano a prefeitura não realizou nenhuma ação no sentido de viabilizar a criação de um museu. “Queremos ver este estudo e convidar a museóloga para uma reunião, para que ela apresente o projeto. Podermos partir deste estudo, atualiza-lo, e utiliza-lo como base para este projeto para sair em busca de financiamento”, conta Renan.



Para o secretário de turismo, o fato de o novo museu poder estar integrado ao balneário pode contribuir para fortalecer a visitação turística no local. “Aproveitar o espaço que hoje está abandonado e torná-lo mais um atrativo para o turista que visita Águas de Lindoia é um dos nossos objetivos. Tenho certeza de que este espaço destinado a contar a rica história do município, aliado ao termalismo que é nossa vocação, vai se tornar um dos principais pontos turísticos de Águas de Lindoia”, acredita Lauro.

Fotos
© 2018 Balneário Municipal de Águas de Lindoia. Todos os direitos Reservados
Desenvolvido por Frequência